Sugestão para o lanche :)

 

Já é a segunda vez que faço este bolo, que tem a vantagem de ser rápido de fazer, económico e muito saboroso 🙂

Da primeira vez serviu de bolo de aniversário do Faneco, com cobertura de glacé e não pus canela!

Desta vez fiz em forma de bolo inglês, com canela e cobertura de chocolate branco e pepitas de chocolate de leite 🙂 Está delicioso!

bolo

A receita é daqui

 

Pickles Caseiros

Este ano resolvemos plantar na nossa horta couve-flor. De inicio não estávamos muito esperançados que as couves vingassem mas mesmo assim conseguimos alguns ‘bouquets’ de couve-flor 🙂

Posto isto, o Faneco propôs….e que tal fazermos pickles? 😉 Achei uma óptima ideia e pús mãos à obra. Como cá por casa os piclkes preferidos são mesmo a couve-flor e a cenoura, foi desses que fizemos, apesar de as cenouras não serem da nossa produção, porque ainda não estão prontas a colher.

Pesquisei a receita, e é muito simples. Basicamente cortam-se os legumes aos bocadinhos pequenos, depois esterilizam-se os frascos de vidro e tampas e é encher. A seguir pomos uma colher de sopa de sal, 2 dentes de alho, louro, pimenta a gosto, enchem-se os frascos com vinagre e no fim sela-se com um pouco de azeite. Guarda-se no frigorifico durante uma semana e depois estão prontos a provar 😉

Facílimo não é? Já estou a imaginar uns lombinhos com pickles para a semana 🙂

A Faneca come iogurtes com moscatel ao Pequeno Almoço :D

A pedido de várias familias, venho aqui partilhar a receita fabulosa de iogurtes caseiros com moscatel 😀

Não fiquem assustados, porque a parte do moscatel é minima e não interfere em nada no nosso dia a dia…

(A receita original é daqui e é com vinho do Porto, mas como não tinha substitui por moscatel e ficou óptimo)

O que precisam:

– 3 bananas

– 2 colheres sopa açúcar amarelo

– 1/2 cálice moscatel

– 900ml leite

– 2 colheres sopa leite em pó

– 4 colheres sopa açúcar

– 1 iogurte natural

– 1 pau de canela

Preparação:

Corte as bananas em rodelas e leve ao lume com o moscatel, o açúcar amarelo, deixe ferver um pouco.

Retire do lume e triture com a varinha mágica. Coloque no fundo dos copos de iogurte.

Num fervedor coloque o leite e o pau de canela, deixe ferver. Retire do lume e espere que chegue aos 40º. Numa taça junte o leite em pó o açúcar e o iogurte, misture até conseguir uma papa homogénea.

Quando o leite chegar aos 40º, adicione a papa do iogurte, e misture muito bem. Coloque dentro dos potes com cuidado para não misturar com o doce da banana e leve os potes à iogurteira durante 10 a 12 horas. Coloque-os no frigorifico durante 4 horas antes de consumir.

Espero que gostem desta sugestão 🙂

Outra vez Morangos.

Mais uma vez excesso de produção de morangos, e antes que apodreçam vou treinando nas lides da doçaria!

Desta vez fiz mousse de morango, receita básica e facílima de fazer:

300 gr de morangos lavados e sem pé.

1 lata de leite condensado

1 gelatina de morango (feita só com 250 gr de água)

Faz-se a gelatina e depois juntam-se os morangos e o leite condensado. Mete-se a varinha até ficarem os morangos todos moidos. Vai ao frigorifico por duas horas e pronto está pronta a comer!!

Bom apetite 🙂

Tomates da Faneca.

Desde que começamos a ter tomates, que os nossos tomateiros não pararam de dar.

Conclusão: excesso de tomates cá por casa…sem saber o que lhes fazer, pesquisei e encontrei uma receita de polpa de tomate caseira, fácil de fazer  e que se for boa, é uma boa solução de aproveitamento dos recuros da nossa horta!

Ora aqui vai:

Tomates maduros

3 folhas de louro

1 cebola grande

pimenta moida

alho em pó

azeite

salsa

Faz-se um refogado com o azeite, o louro e a cebola partida aos bocados e depois juntam-se os tomates, previamente descascados e partidos aos quartos. Juntam-se o alho em pó, a salsa, a pimenta e deixa-se estar ao lume por 2 horas (ir mexendo de vez em quando). Passadas as duas horas, retiram-se as folhas de louro e passa-se com a varinha.

Ainda quente colocam-se em frascos esterilizados.

Para conservar a polpa acrescentei uma camada fina de azeite dentro do frasco…e guardei no frigorifico!

Foi a primeira vez que fiz esta experiência, não sei se será bom ou não, mas lá que cheirava bem, cheirava!!

Se quiserem saber mais sobre a nossa horta é só visitarem o blog do Faneco:

http://coisas.rechena.com

Gelado de Morango caseiro.

Aproveitei o facto do fim de semana ser grande, e ter alguma quantidade de morangos (da nossa horta) em excesso para fazer gelado de morango caseiro.

Após fazer uma pesquisa pela net, rapidamente  encontrei uma receita simples de gelado 🙂

E assim foi, sem grandes tarecos, loiça, bimbys e máquinas xpto, em menos de nada estava o gelado feito, com uma receita adaptada à minha realidade e aos ingredientes que tinha em casa. Ainda dei o meu toque e decorei com frutos vermelhos (eu e os frutos vermelhos eheheh).

E melhor que tudo, ouvi o melhor elogio que podia esperar do marido: ‘Este gelado é igualzinho ao que a minha avó fazia’ – Parece que estou aprovada não? 😉

Se quiserem saber a receita já sabem, mandei mail no comentário, que terei todo o gosto em enviar!

O aspecto é este:

Rúbrica de Culinária: Palmiers

Isto de há dois posts para cá é só para a engorda, ora bolas de manteiga, ora agora, palmiers!

A verdade é que bolas de manteiga ainda não aprendi a fazer, mas palmiers, já domino o ciência, para mal dos meus pecados!

Então aqui vai a receita (que tirei daqui) 🙂

Basta um rolo de massa fresca folhada. Estende-se a massa e salpica-se com água, de seguida polvilhar com açúcar amarelo e canela( a parte da canela pareceu-me bem). Depois começa-se a enrolar cada lado da massa até ao centro até ficar em género de canudo com o formato dos palmiers. Cortam-se tiras com +/- 1 cm e depois com o dedo espalmam-se.

Num tabuleiro com papel vegetal vai ao forno 15 minutos e já está! Maravilhosos estes palmiers, saíram bem à primeira e são um espectáculo!

Gelatina com fruta à la Faneca.

Não sei como é que ainda não me tinha lembrado disto antes!! Normalmente temos sempre gelatina no frigorifico, nós cá em casa adoramos, e é sempre uma alternativa saudável aos doces mais calóricos, sim porque isto em tempo de crise não está para comer açucares, que depois engordamos e as lipo não-invasivas tão caras que se fartam.

Ontem quando estava a fazer a gelatina, reparei que tinha um restinho de salada de frutas no frigorifico que já não dava quase para nada. TARAMMMMMM….e se eu juntar as frutas à gelatina e levar tudo ao frigorifico?? BOA!!

BOA! Coei o sumo da salada de frutas e despejei as frutas na gelatina ainda liquida e foi tudo ao frigorifico 🙂 Ficou com um aspecto fantástico e um sabor ainda melhor! Chama-se a isto aproveitar os restos dando-lhes nova vida 🙂 Já experimentaram?

Trauma dos bolos.

Apeteceu-me ir fazer um bolo. Pu-lo no forno aí há 5 minutos.

Foi muito rápido, rápido demais diria…Quando acabei fui reler a receita para ver se estava mesmo tudo ok e não me tinha esquecido de nenhum ingrediente. Afinal ingredientes tão todos, esqueci-me foi de untar a forma com margarina. Agora vou ficar a olhar pro vidro do forno durante meia hora. E vamos todos rezar (Vamos não vamos?) para que o bolo não fique agarrado à forma e o meu bolo não pareça mais uma vez que foi encontrado no lixo, e roído por cães.

Mas será que não consigo fazer um bolo com bom aspecto, sem ser daqueles que já vêm nos pacotes preparados?

Já agora a receita é esta (Não sei se é bom)

Ingredientes:

5 ovos
1 lata de leite condensado
100 grs de farinha
1 colher (chá) fermento em pó
Açúcar em pó p/ decorar

Preparação:

Aqueça o forno a 180º
.
No copo coloque o leite condensado, as gemas e programe 15 seg. Vel.3

Adicione a farinha, o fermento e misture 10 seg. Vel.3

No speed cheff bata as claras em castelo
Adicione-as ao preparado e programe 20 seg. Vel.3

Coloque o preparado numa forma previamente untada com Spray que me foi oferecido pela Lusitana.

Leve ao forno cerca de 30 min.

Sirva decorado com açúcar em pó.

Sangria.

Resolvemos fazer sangria hoje à tarde. Receita improvisada. Aqui vai:

– Vinho tinto (a olhómetro)
– sumo de 3 laranjas
– sumo de 1 limão
– 2 paus de canela
– fruta cortada aos bocadinhos
– 3 colheres de açucar amarelo
– 1 cheirinho de Martini
– 1 cheirinho de água ardente

et voilá: Sangria.