Adamastor.

Tarde de quinta-feira. Adamastor. Sol. Imperiais. Paz. E como estes ‘bocadinhos’ nos sabem pela vida. Adoro Lisboa.

Santa Apolónia – Entrada Norte

Vale a pena ler e assinar, um dia pode ser um de nós a sofrer as consequências da má acessibilidade actual da Estação de Santa Apolónia!

” A acessibilidade actual da Estação de Santa Apolónia em Lisboa é propícia a acidentes por obrigar os utentes a percorrer 150 metros de uma rua com passeios de largura inferior a 50 cms o que é manifestamente insuficiente para garantir quaisquer condições de segurança para os peões.

Em alternativa a esta situação pode ser criada uma “Entrada Norte”, através do corte do muro norte da estação, abrindo assim uma entrada directamente para o Cais 1, um local adequado aos passageiros, com acesso facilitado à passagem subterrânea que permite aceder às restantes linhas.

Para divulgar esta proposta foi criado o movimento “Entrada Norte” que agrupa cidadãos que pretendem colaborar para melhorar a acessibilidade da Estação de Lisboa – Santa Apolónia.”

Eu já assinei e tu??

http://st-apolonia.org/site/

Há coisas maravilhosas não há?

Há coisas maravilhosas não há? Melhor que isto só uma imperial com tremoços….(tou a brincar) LOL

Também te amo muito faneco 🙂 e SIM vamos!

(fotografia de Diogo Rodrigues)

Vedetas por um dia

Aposto que estão em pulgas para saber como correu o nosso trash the dress…Só vos digo: ADOREI! Só o facto de ter oportunidade de vestir outra vez o meu vestido de noiva, já torna tudo espectacular 🙂

Ainda não eram 7h da manhã e noite escura, já estavamos em plena Avenida da Liberdade. Como ainda não tinhamos tomado o pequeno almoço decidimos ir à caça de uma pastelaria, e assim foi, Suiça com eles, comemos, sentimos alguns olhares curiosos, e fomos embora até ao ponto de encontro ter com os fotógrafos. Enquanto fui e voltei posso dizer que com a cauda do meu vestido consegui rapinar uns quantos copos de cerveja vazios, duas caixas de nuggets, algumas (muitas) caricas, alguns vidros, folhas secas às paletes e até um cabo de alta tensão!!! Uma alegria 🙂 Era agora altura de começar a posar…e posamos, rimos, divertimo-nos muito, vão sair umas fotos e um filme fantásticos tenho a certeza! O sol começava a nascer e as pessoas a aparecer nas ruas, houve de tudo, olhares, pessoas a pedirem para tirar fotos connosco, buzinadelas de carros, tudo tudo!

Não vou fazer a descrição exaustiva do dia, mas posso-vos dizer, que foi uma experiência muito gira, e ao contrário do que as pessoas pensam, sujar o vestido e andar com ele sobre ruas sujas e poças de água não é nada do outro mundo! Afinal de contas foi o vestido do meu casamento, é pra usar e gozar até poder, depois lava-se e guarda-se 🙂 Eu até tive direito a uma cagadela de pombo no meu, tou a imaginar o pombo – ‘hmm que vestido tão branquinho e fofinho pra mandar um cocózinho..’ e pronto mandou mesmo!

E agora vou descansar porque a manhã foi cansativa, e tou cheia de alergia outra vez! Sim, porque eu faço alergia ao meu vestido de noiva lol (espero que isto não queira dizer nada!) eheh

🙂

Lisboa

Ontem foi dia de passear por Lisboa…fomos de barquinho e depois demos um passeio a pé até ao Oktoberfest, em São José, mas onde não permanecemos muito tempo! Porquê? Porque estava um frio de rachar, e a cerveja era cara…tudo bem que era para a caridade, mas também não precisavam exagerar nos preços! Enfim comemos um cachorro, bebemos uma cerveja, vimos as vistas e demos meia volta e fomos andando “para baixo”.

Passamos na Ginginha, sitio onde já não iamos há algum tempo e continuamos a andar pelo Rossio em direcção ao Bairro Alto para jantar e ver o Benfas a GANHAR!!

Depois de jantar fomos passear de mãos dadas pelo Chiado 🙂

Depois foi só apanhar o barquinho de volta e ir para casa….

Foi um sábado muito bem passado, a namorar,  na melhor companhia que se pode ter…o meu Faneco! 🙂