Vamos ajudar?

E porque nem sempre a vida nos sorri, e há dias mais difíceis, peço-vos que visitem estes dois sites e se gostarem de alguma coisa, ao comprar estão a ajudar uma família que neste momento precisa muito!

Não custa nada espreitar:

http://demaeparamae.pt/vendo/loja/26023

http://ostrakinasss.blogspot.com/

http://osmiminhosdasol.blogspot.com/

Boas comprinhas 🙂

avós

Definição de Avó
Artigo redigido por uma menina de 8 anos e publicado no Jornal do Cartaxo – Portugal.
“Uma Avó é uma mulher que não tem filhos, por isso gosta dos filhos dos outros. As Avós não têm nada para fazer, é só estarem ali.
Quando nos levam a passear, andam devagar e não pisam as flores bonitas nem as lagartas. Nunca dizem ‘Despacha-te!’.
Normalmente são gordas, mas mesmo assim conseguem apertar-nos os sapatos. Sabem sempre que a gente quer mais uma fatia de bolo ou uma fatia maior.
As Avós usam óculos e às vezes até conseguem tirar os dentes. Quando nos contam histórias, nunca saltam bocados e nunca se importam de contar a mesma história várias vezes. As Avós são as únicas pessoas grandes que têm sempre tempo. Não são tão fracas como dizem, apesar de morrerem mais vezes do que nós.
Toda a gente deve fazer o possível por ter uma Avó.”

E o que se pode dizer sobre este texto? Realmente a forma pura e simples como as crianças nos vêm é fantástica. Este texto, mais coisa menos coisa adapta-se a quase todas as avós, pelo menos às avós das netas da minha idade, porque dai para a fente cada vez mais são as avós mais activas e com carreiras que não têm assim tanto tempo para passar com os netos.

Eu sou da geração em que ficar na casa dos avós antes de ir para a escola era normal, os ATL’s eram escassos e os que haviam eram para os ricos, como sempre gostei mais de brincar sozinha, a casa dos avós era perfeita, lá podia espalhar as brincadeiras, ir com a minha avó à praça,  pesar as frutas na balança quando chegavamos a casa e fingir que tava a vender, às vezes ia com o meu avô trabalhar para Lisboa (era o máximo), depois ainda tinha a minha tia, uma especie de irmã mais velha que idolatrava (e ainda idolatro), que me ensinava brincadeiras, contava histórias e me ensinou a jogar ao peixinho com 5 anos!!

Com o meu avô aprendi a rezar antes de dormir, nunca me esqueço.

Relembro ainda nos tempos da escola primária, em que no intervalo a minha avó me levava o lanche…ainda me lembro do cheiro do leite com chocolate que vinha guardado no copo tupperware. Lembro me de ir meses inteiros com os meus avós passar as férias de Verão no Alentejo, que delicia de férias 🙂

A minha avó usa óculos, não é gorda, e ainda não tira os dentes, não pinta o cabelo de lilás clarinho e não diz ‘Despacha-te’ (pq ela própria tb n se despacha eheh)  e não é chata, é amorosa, é a minha avó Catarina 🙂

A eva e o premio!

Ontem à noite, fomos à cerimónia de entrega de prémios do agrupamento de escolas do Seixal, porque a piquena Eva, mais um ano se distinguiu por ser uma excelente aluna! Até ai tudo bem! As coisas começaram-me a cheirar a esturro, a partir do momento em que entrei no pavilhão e me deparei com magotes e magotes de crianças (MEDO – só vamos sair daqui de madrugada, pensei eu). Ultrapassado este primeiro medo, fomo-nos sentar (e dificil que foi arranjar lugar), quando a certo momento começo a sentir um odor pouco agradável a fraldas pouco limpas….eu e o faneco já estavamos a ficar verdes com tal cheiro, mas entretanto lá mudaram a criança de sitio e a coisa ficou mais aceitável.

Mas o drama não ficou por ai! Ora se 260 crianças vão receber um prémio (o que tira um bocado o especialismo à situação, digo eu), porque é que no intervalo de cada prémio ainda metem os putos que não ganharam o prémio, a cantar, a tocar cavaquinho, a dançar danças do ventre, e discursos e mais discursos…AHHHHHHHHHHHHH Chamem a Eva rápido, que já n aguento tanto cavaquinho e cheiro a fraldas cagadas (entretanto o bebé voltou)!!

No fim de tudo aguentamos até ao fim, a Eva recebeu o prémio, o faneco inchou de orgulho e viemos embora pra casa (MINTO – tentamos beber um copo num barzinho da Moita, mas não correu bem e sim depois fomos pra casa).

FIM.

Fim de semana…tão bom!

Ora bem estamos de fim de semana (AHHHHH FIM DE SEMANA – Gritinho histérico) Já sinto a calma a repousar sobre mim, e aquela aura de sexta feira à noite 🙂 (mesmo que não vá sair à noite como era de costume há uns tempos!)

Nos últimos tempos sextas feiras à noite, para nós (Fanecos) significa relax, um bom filme (quando temos sorte), um bom vinho, uma boa conversa sobre o nosso dia, a semana, o que vamos fazer, planos, etc etc. É realmente  muito bom….a parte boa é que como já não saimos até tarde tão regularmente, aos sábados também não fico na cama até à hora de almoço, e aproveito as manhãs de outra forma, uma forma melhor! Às vezes ‘chicoteio-me’, porque não vejo os amigos há semanas, porque não saio, porque penso que pensam que já não lhes ligo….mas no fundo sei que eles também estão a passar por isso, ou então estão para passar, afinal de contas estamos todos com quase com 30 anos no pacote, ou mais! E a idade meus amigos, já pesa, pouco mas pesa!

Enfim, mas não era nada disto que queria dizer…o que queria dizer é que adoro os fins de semana, os dos meninos e os sem meninos, este é com meninos, portanto é mais animado, mais agitadado, mais nervoso, digamos! lol Mas é uma casa cheia de alegria e há sorrisos que valem tudo! 🙂

Amanhã vou pintar, o faneco vai plantar pinheiros  no quintal (que o meu paizinho ofereceu) e os meninos vão brincar (e discutir quem fica na playstation ou no computador eheh), vai ser um fim de semana em grande!

Se tiver tempo ainda blogo pra contar algumas fanequices!!

Bom fim de semana*

coisinhas catitas para oferecer

É verdade meus amigos, guardem o vosso dinheirinho das prendas de natal pa comprar comprar prendinhas aqui à je! Pelo menos pra miudagem!!

O work está em progress!! Vão espreitando 😉

Há mais em www.flickr.com/marranita