férias.parte 1.

De volta a este mundo, dos fiéis trabalhadores e donas de casa, aqui estou eu para fazer a ‘review’ destas mini-férias pelos lados da Serra da Estrela. Não querendo ser muito exaustiva, vou dividir isto por dias. Ora cá vai:

DayOne:

Por motivos de força maior não pudemos abalar de madrugada, então saimos de Lisboa por volta das 12h a caminho da Covilhã. Pelo meio fizemos uma paragem por Leiria, precisávamos de ir à Sonigate, comprar um apetrecheixo para o quintal. Almoçamos por lá. À chegada à Covilhã o GPS resolveu ligar o complicómetro e mandou-nos ir à Residencial pelo caminho mais complicado, ruas e vielas estreitas do centro histórico da Covilhã que não lembram a ninguém…mas pronto. Chegamos sãos e salvos. A Residencial onde ficámos não era a melhor do mundo, nem sequer a melhor da Covilhã, no entanto era asseada e o acolhimento foi agradável, se bem que nos fazia lembrar um pouco a casa da familia Adams…não sei se foi por isso ou não mas na noite que lá dormimos tive uma crise de insónia e abri a pestana às 4h da manhã (Hey!!)

Às 8h já estavamos a tomar o pequeno almoço para zarpar para a Serra quando reparamos que tinham ficado na mesma residencial alguns moranguitos com açucar – para ficarem naquela residencial não foram concerteza patrocinados pela Caras ou a VIP. Enfim, nem nós.

Enquanto iamos da Covilhã para a Serra eu continuava a dizer ao marido que havia neve. Ele continuava incrédulo, até porque a neve ia atrapalhar um pouco os nossos planos, o que acabou por acontecer em certa parte. Equipados lá fomos, primeiro a medo, pondo os pés na neve para iniciar a caminhada e o powertrail. Ainda fizemos cerca de 5 km por neve, entre algumas subidas complicadas e enterranços de pés até ao joelho, e só conseguimos fazer 5 caches. De qualquer forma posso dizer que a sensação de fazer uma caminhada pela neve sem alma viva por perto é indiscritível, parecia que estávamos num filme. Como não esperávamos neve, não fomos equipados com roupa nem botas de neve, mas safámo-nos bem. Contudo achamos graça às paletes e paletes de pessoas vestidas da cabeça aos pés com roupa de neve (familias inteiras) – e viva a decathlon, só para estarem ali à beirinha a brincar naquela neve, ou será gelo, castanho!!! Vimos também algumas ‘espécies’ a brincar na neve de salto alto, bom de se ver também 🙂

Para aquecer vai um licor serrano e siga pa bingo!!

(continua)