férias. parte 2

Pois é, pensavam que me tinha esquecido, mas não esqueci.

DayTwo:

Depois de sairmos da zona da Serra era altura para seguir a caminho do Piodão. Eu nunca lá tinha ido, mas já conhecia de ouvir falar maravilhas. Realmente é uma aldeia histórica muito engraçada, é tudo muito pitoresco, dai a nossa entrada na aldeia também ter sido assim a modos que ‘pitoresca’. Metemos o carro pelo Piodão a dentro como se não houvesse amanhã e só parámos quando vimos alguém com uma mini na mão aos saltinhos a dizer: Alto e para o baile – que aqui não circulam carros!!

PÂNICO TOTAL!! E agora?? Rua estreita onde cabiam no máximo três pessoas lado a lado e na margem esquerda um precipício para as agriculturas em socalco…Resultado: Andar de marcha atrás com o carro e tentar não cair na ribanceira de preferência (eu pelo sim pelo não, sai do carro).

O único sinal que havia a dizer trânsito proibido estava virado pa Meca, e ainda por cima tinha um edificio em frente. Como queriam que víssemos? Mas depois de chegarmos o sossego chegou, a Casa da Padaria é uma casa de turismo rural que recomendo a todos. Casa pequena com um atendimento acolhedor, tudo muito asseado e pronto cheira a bolos quentes e pão o dia todo, o pequeno almoço é divino, o que pedir mais?? Eu que não sou fã de compotas, provei a compota de abóbora com nozes e pronto entreguei os pontos, e quero ver se aprendo a fazer. Tivemos tempo para duas caches, uma delas com direito a caminhada, na Capela do Bom Parto, de onde dizem se tem a melhor vista sobre o Piodão – concordo.

DayThree:

No dia seguinte, caminho pedestre Chãs de égua e depois meter pernas ao caminho para Castelo Rodrigo, iamos ficando sem gasolina pelo caminho, mas lá nos safámos. Passamos em Almeida, uma aldeia histórica também muito bonita, havia feira e farturas, uma alegria!!

Por fim Castelo Rodrigo, Casa da Cisterna – Turismo Rural, espectacular só vos digo!! A  decoração dos quartos é qualquer coisa, tudo muito ‘design’ muito clean, sempre lareirinhas a bombar, tudo quentinho e a cheirar bem…uma beleza de noite. Nós ficamos no Quarto Coruja – escolhemos este quarto, por dois motivos, por ser da coruja e por ter uma cama pendurada por cordas ao tecto, ou seja, de baloiço, para além desse atractivo tinhamos ainda uma clarabóia por cima da cama que nos permite adormecer a ver as estrelas e umas luzes muito piquenininas no tecto que simulavam constelações….só vos digo – LINDO!! Vamos lá voltar um dia concerteza 🙂

Antes de passar para o dia 4 , quero só contar uma coisa muito engraçada que nos aconteceu no restaurante em castelo Rodrigo: ao pedir a ementa, o rapaz apresenta-me uma ementa com o seguinte: Sopa de espinafres, Bacalhau espiritual e Lombinhos panados, nem mais nem menos isto. Nem mais opções, nem vinhos, nem sobremesas, nem sequer havia a hipótese do comum bitoque!! LOL Pensei que o rapaz se tinha enganado e chamei-o, mas pronto a ementa era mesmo aquela, e só vos digo afinal havia bitoque e vinho da casa, e que bom que estava tudo 🙂

Agora DayFour – The Last one:

Depois de sairmos de Castelo Rodrigo, a ideia era ir o mais rápido possível para a Casa das Penhas Douradas em Manteigas, como só iamos ficar uma noite queriamos aproveitar a Piscina interior e o Spa. Assim foi. Ainda não tinhamos chegado já nos tinham ligado a perguntar se sempre confirmávamos a reserva – disse que sim claro. Quando lá chegamos ainda tivemos de ir fazer tempo, 1hora até Manteigas, porque o quarto ainda não estava pronto – Não me pareceu bem, mas tudo bem, fomos até Manteigas almoçar uma pizza caseira do tamanho do mundo.

Posto isto, voltamos, o quarto era lindo também, tudo com óptimo aspecto, fatos de banho nos corpinhos, e piscina com eles. E sim aquilo é qualidade de vida, piscina quentinha e a neve lá fora…Gostei muito.

Só não gostei muito foi que depois andassem a servir vinhos pra provar a toda a gente e aqui aos pobres com cara do Barreiro nada!! Enfim cara de pobres, mas pelo menos acho que o nosso dinheiro é igual ao dos outros, pelo menos não ando a viver de Visas e cheia de calotes como muitos….

Não reclamei porque o resto do serviço foi excelente, mas provavelmente, não sei se lá volto.

E pronto, as férias estavam a chegar ao fim, de manhã abalamos e viemos até casa pela nacional para irmos fazendo geocaching. No total foram 31 caches encontradas, podia ter sido melhor, mas foi o que se arranjou 🙂

Espero que ainda não estejam a dormir e que isto não tenha sido uma grande seca. Eheheh

Fiquem bem.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *